Não é novidade que a Internet faz parte da vida de milhões de brasileiros. No total, são 134 milhões de brasileiros com acesso on-line, o que é um número muito alto, né? E a Internet das Coisas (IoT) veio para revolucionar ainda mais esse universo.

Já pensou em conectar a sua geladeira com a Internet? Ou as fechaduras das portas da sua casa? Tudo isso e muito mais já é possível com o surgimento da IoT. Então, a previsão é que, cada vez mais, diferentes dispositivos tenham acesso a essa conexão.

Para você entender melhor o que é a Internet das Coisas, o impacto dela na nossa sociedade e alguns exemplos disso na atualidade, elaboramos este artigo. Continue a leitura para saber mais!

O que é a Internet das Coisas?

Para entender o que é a Internet das Coisas, primeiro é importante definir “coisa”, conceito geralmente muito abstrato, certo? Nesse caso, ele se refere a dispositivos portáteis, como geladeiras, sensores, carros, assistentes digitais, sapatos e até roupas. Enfim, existe uma série de possibilidades.

Na IoT, esses equipamentos se conectam à Internet, onde ocorre a coleta e o processamento de dados. Portanto, é uma revolução tecnológica ao nível mundial, fazendo com que o universo digital e o físico se unam.

O conceito de Internet das Coisas foi criado no final da década de 90, mas, já no início da década, a ideia de conectar objetos já era comentada.

Atualmente, a IoT existe em diferentes dispositivos, mas a previsão é que ela se amplie ainda mais, podendo ser conectada com objetos como o seu próprio tênis, por exemplo.

Além disso, em breve, a IoT possibilitará o acúmulo de dados referentes à movimentação do nosso próprio corpo e, assim, otimizar ou economizar a nossa energia. Já imaginou?!

6 exemplos da Internet das Coisas

Você ainda está achando que a Internet das Coisas é algo muito distante da realidade e não consegue visualizá-la? Então veja, a seguir, 6 exemplos dessa revolução tecnológica.

1. Carros

Encabeçado pela Ford e pela Intel, o protótipo Mobii surge com o objetivo de implementar um reconhecimento facial do motorista, acumulando dados sobre a sua rotina, fazendo recomendações de músicas e orientando as direções.

Com a câmera frontal, esse novo sistema vai proporcionar maior segurança. Afinal, caso não reconheça o motorista, ele vai tirar uma foto da pessoa e enviar as informações o dono do automóvel. Dessa forma, poderá evitar o furto do carro.

2. Casas inteligentes

Outra inovação da Internet das Coisas é o surgimento das casas inteligentes. Nesse caso, você vai conseguir automatizar todo o seu imóvel, adquirindo maior controle sobre os eletrodomésticos e os eletrônicos.

Vamos imaginar: você desceu o elevador, está em direção ao carro, mas não tem certeza que fechou a porta ao sair de casa. Então, retoma todo o trajeto e acaba se atrasando para o trabalho. Com a IoT, isso não vai mais acontecer.

Afinal, é possível integrar as fechaduras ao seu smartphone. Dessa forma, você pode acionar o trancamento apenas ao acionar o seu celular, independentemente do lugar em que você esteja. Essa inovação inclusive já existe e é chamada de Genius Smart Lock.

É igualmente possível fazer o desbloqueio das fechaduras e dos portões de garagem apenas com sensores específicos. Existe, ainda, a opção de criar uma chave digital temporária, oferecê-la para a visita e, assim, você nem precisa abrir a porta quando ela chegar.

Em relação às lâmpadas, existe a possibilidade de variar os tons em diferentes momentos do dia por meio de um aplicativo, além de também controlar a intensidade.

Você também pode programar que as lâmpadas liguem e desliguem em determinados horários, assim como usar um sensor para identificar a presença de alguma pessoa no ambiente.

Teste Hosts Green gratuito

Outras possibilidades são o controle da temperatura da geladeira e do ar condicionado, e o time do fogão. Aliás, você também pode acionar o ar condicionado minutos antes de chegar e já deixar o ambiente em uma temperatura agradável.

Além disso, caso aconteça um vazamento, o fogão é capaz de cortar o fornecimento de gás e avisar à fornecedora.

Já se você não estiver com disposição para arrumar a casa, é possível adquirir um aspirador de pó robótico que, inclusive, pode ser acionado para realizar a limpeza depois que você dormir.

3. Medicina

O ramo da Medicina também pode usufruir dos benefícios da Internet das Coisas. Com os equipamentos que realizam a coleta de dados armazenados nos smartwatches e outros tipos de dispositivos vestíveis que fazem o monitoramento dos sinais vitais dos pacientes.

Dessa forma, os profissionais da saúde vão proporcionar um atendimento mais otimizado e, com isso, facilitar o diagnóstico.

Por exemplo, já existem dispositivos que fazem a medição da pressão sanguínea e dos batimentos cardíacos dos pacientes. Então, caso ocorra alguma emergência, a própria pessoa vai poder enviar os dados para o profissional de saúde e procurar ajuda antes que a situação se agrave.

Atualmente, já existem hospitais que contam com a cama inteligente, que tem a capacidade de entender se o local está ocupado ou não e se o paciente deseja levantar. Então, consegue auxiliar no suporte e na pressão necessária para isso, sem precisar chamar algum profissional da Enfermagem.

4. Elevadores

Graças a uma parceria entre Microsoft e Thyssenkrupp, foi criado um sistema inteligente com o objetivo de monitorar os elevadores por meio de call center e técnicos especializados. Esse novo software funciona tanto em computadores quanto em tablets com Windows.

Essa inovação permite que seja acionada uma assistência técnica em tempo real, caso seja necessária, e evita acidentes em elevadores por meio das manutenções preventivas.

5. Indústrias

A Internet das Coisas também tem o objetivo de proporcionar melhorias nas indústrias, fornecendo a coleta, troca e análise dos dados para que as empresas identifiquem onde podem economizar recursos e onde precisam investir mais.

O Big Data, por exemplo, que é um gigante conjunto de dados, vai ajudar em decisões mais mais eficientes para os empreendedores.

Além disso, as indústrias já podem contar com a Inteligência Artificial e o Machine Learning, automatizando determinados processos e orientando os colaboradores em tarefas mais estratégicas.

6. Cidades inteligentes

Sem dúvidas, o projeto mais ambicioso da Internet das Coisas é a formação de cidades inteligentes. Basicamente, o objetivo é unir sustentabilidade, qualidade de vida e eficiência urbana.

Esse projeto pensa, por exemplo, em veículos autônomos, formas de reaproveitar a água, sensores que monitoram a abertura e fechamento de semáforos, entre outras funcionalidades. Inclusive existem cidades que já estão adotando essas inovações, como Songdo, que fica na Coreia do Sul.

Como foi possível notar, existem avanços tecnológicos que estão sendo implementados pouco a pouco, enquanto outros ainda estão sendo elaborados. A previsão é que, em um futuro próximo, o modo como vivemos seja bastante transformado.

Então, gostou de conhecer melhor a Internet das Coisas? Então, recomendamos que você leia também o nosso artigo sobre Transformação Digital nas empresas!

Monitore Grátis