Governança de dados: o que é e qual a importância
Gestão Dados

Governança de dados: o que é e qual a importância

Abraão Almeida
Abraão Almeida

Tabela de conteúdos

Você tem feito esforços no sentido de atender às diretrizes da LGP dentro de sua empresa? Então, você precisa compreender melhor o conceito de governança de dados.

Sua implementação tem sido cada vez mais necessária, independentemente do tipo e do porte do negócio.

Saber lidar corretamente com o grande número de dados que envolvem o funcionamento de uma empresa não é só uma questão de cumprir a legislação e garantir a segurança da informação, mas também de utilizar esses dados de modo a transformá-los em conhecimento, que será utilizado estrategicamente pela empresa.

Ou seja, é preciso considerar os dados como um importante ativo do negócio e, para isso, você precisa da governança de dados.

Nos próximos tópicos, vamos explicar o que ela é, como funciona, qual é a sua importância, quais são os seus benefícios e como implementá-la.

Vamos lá?

O que é governança de dados?

É impossível gerir uma empresa sem ter que lidar com uma imensidão de dados. A interação com os colaboradores, clientes e fornecedores gera uma quantidade absurda de dados.

Esses dados, além de precisarem ser tratados de maneira adequada em razão da legislação, podem gerar benefícios para a empresa.

Sua análise e interpretação podem ser transformadas em conhecimento, proporcionando a identificação de falhas, antecipando demandas e identificando melhores oportunidades.

Mas, para isso, não basta deter ou organizar os dados. É preciso criar uma estratégia para transformá-los em informação relevante.

Essa estratégia passa pela governança de dados. Podemos pensá-la como um conjunto de recursos e procedimentos implementados no sentido de gerir adequadamente os dados com os quais a empresa lida.

Então, a definição de governança de dados, seria a seguinte: a organização de um grupo de regras e políticas a serem aplicadas durante o uso e o compartilhamento de dados.

Infográfico 8 dicas para melhorar os resultados do seu site

Ou seja, a governança de dados nada mais é do que um conjunto de boas práticas que envolvem não somente os dados em si, mas os colaboradores, os sistemas e os processos da empresa.

Como funciona a governança de dados?

Para estruturar a governança de dados em uma empresa, é importante pensá-la a partir de algumas políticas ou objetivos.

Essas políticas e objetivos é que vão permitir a definição de ações a serem colocadas em prática para o cumprimento das demandas e a geração de conhecimento.

Veja abaixo as principais delas:

  • Armazenamento seguro dos dados;
  • Definição de procedimentos para a coleta e a padronização dos dados;
  • Transformação dos dados em conhecimento;
  • Garantia da qualidade e da disponibilidade das informações;
  • Treinamento adequado dos colaboradores para lidar com as informações sob sua responsabilidade;
  • Criação de métricas para a interpretação das informações.

A importância da governança de dados

Para que a organização interna da empresa seja eficiente, faz-se necessária a implementação de uma efetiva governança de dados.

Sem ela, fica mais complicado tomar decisões assertivas. Na verdade, os gestores acabam tomando decisões com base em “achismos” e na própria intuição.

Além disso, a má estruturação dos dados pode gerar erros e retrabalho, aumentando os custos operacionais e impossibilitando a otimização do tempo dos colaboradores.

Por outro lado, com a governança de dados, é possível identificar oportunidades e antecipar demandas, tornando todo o gerenciamento da empresa mais eficiente.

Benefícios da governança de dados

Mudanças geralmente geram alguma resistência. Mas, para implementar a governança de dados em sua empresa, é preciso focar nos benefícios gerados por ela.

Assim, ficará mais fácil lidar com a possível resistência ao apontar não só o caminho que a empresa vai seguir, mas também onde ela vai chegar.

Veja abaixo os principais benefícios da governança de dados.

Segurança

Após a transformação digital, as empresas ficaram cada vez mais dependentes das novas tecnologias, o que é muito benéfico mas também traz riscos.

Quanto mais recursos tecnológicos são desenvolvidos, mais os cibercriminosos se especializam e mais vulneráveis as empresas se tornam se não tomarem precauções.

Com uma governança de dados efetiva, você terá uma gestão da informação mais eficiente, com regras de segurança que irão proteger os seus dados dos ataques cibernéticos.

Redução de custos

A princípio, você pode pensar que a estruturação da governança de dados vai gerar mais custos devido à necessidade de novas tecnologias.

Porém, na prática o que ocorre é uma redução dos custos operacionais, já que a governança de dados torna a equipe mais eficiente e diminui os erros.

Com isso, os recursos poupados podem ser investidos em outras áreas do negócio ou até mesmo nas próprias tecnologias.

Aumento da eficiência

Um adequado gerenciamento de informações, implementado após um planejamento minucioso, melhora gradativamente os resultados apresentados pelos colaboradores.

Seguindo procedimentos eficazes e tendo maior conhecimento a respeito das regras a serem seguidas e das necessidades da empresa, eles evitam os erros e o retrabalho.

Por isso, podemos dizer também que a governança de dados proporciona um melhor gerenciamento do tempo e uma produtividade mais evidente.

Tomada de decisões assertivas

Com a eficiência da equipe e a segurança dos dados garantida, os gestores conseguem visualizar melhor a situação atual e prever algumas novas demandas.

Assim, é possível antecipar problemas e tomar as melhores decisões para saná-los devido à melhor gestão dos dados.

Como implementar a governança de dados na sua empresa?

O primeiro passo para a implementação da governança de dados é a identificação dos setores que mais geram dados, a começar pelo de recursos humanos.

Na verdade, praticamente todos os setores da sua empresa vão gerar algum tipo de dado, mas destacamos o RH porque são os seus colaboradores, distribuídos em diferentes áreas da empresa, que vão lidar com os diferentes tipos de dados de clientes e parceiros, mas também porque é no setor de recursos humanos que há a maior concentração de dados pessoais.

Então, se você começar por esse setor, certamente vão ficar mais claras as ações necessárias para criar as condições de estruturação da governança de dados.

A partir daí você pode direcionar o seu planejamento de recursos humanos de acordo com as necessidades relacionadas ao uso de dados.

Áreas como vendas, marketing e atendimento ao cliente com certeza lidam muitíssimo com os dados dos clientes. Mas elas não são as únicas.

É importante identificar como as áreas da empresa utilizam os dados especificamente, para que cada colaborador receba o treinamento necessário de acordo com as exigências da LGPD.

Com o planejamento de recursos humanos, é possível desenvolver os meios de acesso necessários para o adequado acesso, edição e compartilhamento das informações.

Antes disso, porém, é preciso fazer um planejamento que inclui a análise de tendências em governança de dados e do comportamento dos seus concorrentes.

Ademais, é preciso analisar a situação da sua empresa em termos de infraestrutura, para saber se ela tem condições de aderir às novas tecnologias tão importantes na implementação da governança de dados.

Assim, você identifica quais são os desafios a serem enfrentados e quais os benefícios serão conquistados.

Teste Hosts Green gratuito

É nesse momento que as equipes devem ser envolvidas. Sem esse envolvimento os desafios não serão vencidos.

Os colaboradores precisam entender a necessidade da estruturação da governança de dados, quais são as etapas pelas quais a empresa vai passar e qual será a atuação deles.

Para isso, podem ser organizadas uma série de reuniões, além dos programas de capacitação dos colaboradores.

É claro que todo esse processo deve ser planejado de acordo com as diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados.

Caso você ainda não esteja familiarizado com os termos da LGPD, após o entendimento sobre a governança de dados, recomendamos a leitura do artigo: O que é LGPD: descubra se sua empresa está preparada.



Junte-se à conversa.