Como criar uma senha segura para os acessos da sua empresa
Segurança

Como criar uma senha segura para os acessos da sua empresa

Abraão Almeida
Abraão Almeida

Tabela de conteúdos

A segurança da informação nunca foi tão importante, principalmente se pensarmos nos diversos problemas relacionados aos vazamentos de dados nas organizações. E o primeiro requisito para evitar essa situação é ter sempre uma senha segura.

Você pode ter sérios problemas se pensa que precisa escolher uma senha fácil, para não ter dificuldade de lembrá-la.

Senhas óbvias relacionadas ao nome do setor ou da empresa, ou que remetem a datas devem ser evitadas. Elas definitivamente não são recomendadas.

É por isso que você não pode tomar a escolha de uma senha segura como uma atividade corriqueira que pode ser feita sem seguir uma estratégia.

Você já pensou nos problemas que uma invasão ao seu banco de dados pode causar? A maioria dos gestores acha isso difícil de acontecer até que acontece.

Os cibercriminosos estão cada vez mais habilidosos e manter suas informações seguras deixou de ser uma opção para ser uma obrigação.

Então, se sua preocupação é a segurança, comece a resolver essa demanda pela definição de uma senha segura para cada equipamento, local ou aplicativo que possui esse recurso.

Dessa forma, você poderá ter a certeza de que somente pessoas autorizadas terão os acessos devidos às informações e dados.

Ao ler os próximos tópicos, você vai saber o que é considerado uma senha segura, ou seja, quais são os princípios que você deve seguir na hora de definir uma senha.

Além disso, vamos enumerar algumas dicas práticas para você manter sempre senhas consideradas fortes.

Por fim, vamos enumerar também os erros mais comuns que as pessoas cometem ao escolherem senhas. Com certeza você já cometeu algum deles.

Mas o importante é a partir de agora é fazer suas anotações e lembrar do conteúdo deste post sempre que precisar escolher uma senha.

O que é exatamente uma senha segura?

Você já sabe a importância da senha segura e agora deve estar se perguntando quais características ela precisa reunir para ser considerada forte.

Vamos então falar sobre os requisitos que uma senha deve ter para dificultar a atuação dos criminosos.

Em primeiro lugar, para ser segura, a senha deve ser longa sempre que você não tiver um limite máximo de caracteres a serem escolhido.

Quanto mais longa a senha, mais forte ela será. Se for possível, utilize pelo menos 15 caracteres.

Infográfico 8 dicas para melhorar os resultados do seu site

Em segundo lugar, é considerada forte uma senha que mistura caracteres. Não adianta nada ter uma senha longa composta por caracteres repetidos.

Faça uma mistura entre letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais sem repetir nenhum deles em sequência e sem usar uma sequência de números ou as letras em ordem alfabética.

Da mesma forma que as letras não devem ser usadas em ordem alfabética, uma senha segura também não pode englobar letras que estão lado a lado no teclado do computador.

O exemplo mais óbvio disso é a senha “QWERT”, que continua sendo muito usada.

Além disso, para ter uma senha segura, você deve evitar substituições comuns, como trocar a letra “O” pelo número “0” ou a letra “E” pelo número “3”.

Você pode pensar que esse é um bom truque para tornar a senha forte, mas os cibercriminosos o conhecem bem.

Então, ao invés de usar uma palavra de um campo semântico ligado ao segmento da sua empresa fazendo essas substituições comuns, prefira os caracteres aleatórios.

Por fim, é importantíssimo lembrar que uma senha segura não pode conter informações pessoais, sejam elas compostas por palavras, letras iniciais ou números.

Dicas práticas para criar uma senha segura

Vamos agora às dicas que você deve seguir para a criação de boas senhas.

Fuja do óbvio

Como já dissemos, é importante evitar senhas óbvias como “QWERT” e “12345”, além das senhas que contenham informações pessoais, datas, endereços, nomes ou apelidos.

Use caracteres diversos e com misturas entre letras, números e caracteres especiais

Além de ser longa, uma senha segura deve conter caracteres variados, entre letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais.

Então, tente não repetir o mesmo caractere e utilize o máximo possível de caracteres diversos.

Escolha um método que dificulta os ataques mas que para você será fácil de lembrar

Você não deve utilizar o próprio nome ou o nome de um familiar, ou do seu bicho de estimação como senha. Isso facilitaria os possíveis ataques.

Mas você pode, por exemplo, criar uma frase aleatória que reflita uma preferência ou opinião e utilizar as duas primeiras letras de cada palavra para compor sua senha.

Por exemplo, “prefiro ler bons livros a assistir séries de TV durante o fim de semana”. Nesse caso, a sua senha poderia ser a seguinte: “prleboliaassedetvduofidese”.

Para você, não será difícil de lembrar, mas para um criminoso será bem mais complicado roubar sua senha.

Para dificultar ainda mais, você pode inserir alguns caracteres especiais e números entre as letras.

Nunca anote suas senhas

Essa dica é básica, pois de nada adianta ter uma senha segura em termos da escolha dos caracteres, se ela estiver anotada em algum lugar.

Mesmo que você tenha aquela agenda que fica guardada e só você tem acesso, pode ser que um dia, por descuido, você a esqueça em algum lugar, ou que alguém tenha acesso a ela por acaso quando for à sua casa ou ao trabalho.

Senhas não devem ser anotadas. Essa é uma regra que nunca deve ser deixada de lado.

Não envie a senha por mensagem ou e-mail

A lógica é a mesma da dica anterior: a senha não deve ficar exposta. Os e-mails ou mensagens enviadas por outros meios também podem ser invadidos e, por mais que você confie na pessoa para quem enviou a senha, o email dela pode não estar seguro.

Utilize a autenticação de dois fatores

A autenticação em dois fatores está disponível para muitos serviços online e adiciona uma camada extra de proteção aos seus dados.

É lógico que isso não dispensa a criação de uma senha segura por si só. Uma coisa não substitui a outra. Há apenas um reforço da segurança.

Na prática, a autenticação em dois fatores acrescenta uma etapa extra ao processo de login. Além da sua senha, você precisa de outro código para acessar o serviço.

Utilize senhas diferentes para diferentes finalidades

Se você utiliza a mesma senha para todos os serviços de que precisa, você está correndo sérios riscos.

Nessa situação, se sua senha é descoberta por um criminoso, ele terá acesso a todos os serviços, sites, aplicativos e o que mais você usar.

Então, é fundamental ter senhas diferentes para cada serviço. E, se você está pensando na dificuldade para memorizá-las, veja a dica seguinte.

Use um gerenciador de senhas

Se é difícil para você lembrar de senhas diferentes e grandes, o gerenciador de senhas pode ser a solução.

Com ele, você pode guardar todas as suas senhas de forma segura e só precisa se lembrar da senha mestra para acessar o gerenciador.

Use criadores de senhas

Se você tem dificuldade para criar senhas fortes e fugir das óbvias, os criadores de senha são um ótimo recurso.

São softwares que geram senhas fortes, longas e com caracteres aleatórios.

Como as senhas não serão baseadas em algo que faça sentido para você, é interessante usar também o gerenciador de senhas para guardá-las em segurança.

Troque a senha com frequência

Manter as mesmas senhas por uma vida inteira também pode ser perigoso. Por isso, de tempos em tempos, você pode substituir suas senhas para torná-las mais seguras.

Teste Hosts Green gratuito

Erros mais comuns na escolha de senhas

Depois de todas essas dicas, você já está preparado para proteger os dados da sua empresa dos cibercriminosos através da criação de senhas seguras.

Vamos ver agora os principais erros cometidos pelas pessoas quando precisam definir uma senha.

  • Deixar a senha exposta: é o que dissemos sobre anotar ou enviar a senha por mensagens, ou emails. Pode ser que a pessoa tenha escolhido uma senha longa e com caracteres diversos, mas se a deixa exposta, todo o seu esforço vai por água abaixo;
  • Criar senhas curtas: geralmente este erro ocorre pela dificuldade de memorização da pessoa, mas a lógica é: quanto mais curta a senha, mas fácil de ser descoberta;
  • Utilizar informações pessoais ou da empresa como senha: esse erro também tem a ver com a intenção de fácil memorização ao definir a senha. Para você, será fácil de lembrar. Para o criminoso, será fácil de descobrir;
  • Utilizar uma ordem numérica ou de letras: as senhas mais utilizadas no mundo são compostas por sequências como “123456” e “QWERT”. Essas são as primeiras tentativas dos hackers;
  • Utilizar sempre a mesma senha: quanto mais tempo a sua senha permanece a mesma, mais tempo os hackers têm para descobri-la. Por isso a troca de senha periodicamente é tão importante.

Agora que você sabe tudo sobre senha segura, é hora de aprender mais sobre segurança digital. É claro que temos um artigo sobre isso aqui no blog. Não deixe de acessá-lo e ficar ainda mais bem informado.



Junte-se à conversa.