Antes de escolher uma plataforma de e-commerce para o seu negócio, é importante que você analise as opções com base em critérios como preços, recursos oferecidos, estabilidade, atendimento, suporte e segurança.

Geralmente, é possível fazer testes gratuitos para experimentar as alternativas e escolher a que mais se encaixa nos seus objetivos e necessidades.

Para facilitar o seu processo de decisão, neste artigo, vamos mostrar 7 opções de plataforma de e-commerce mais utilizadas. Continue a leitura para saber mais!

1. Shopify

O Shopify é uma das plataformas de e-commerce mais populares atualmente, apresentando um serviço bem completo.

Por meio dele, você pode escolher diferentes templates e modelos de sites prontos, além de contar a facilidade de manusear o site. Dessa forma, a plataforma tem como maior vantagem a rapidez oferecida na criação da sua loja virtual.

Ao criar o seu e-commerce nessa plataforma, saiba que o design é responsivo, então funciona bem tanto em computadores quanto em dispositivos móveis.

O Shopify é pago por assinatura e apresenta um período gratuito de 14 dias para você testar as funcionalidades do site.

No plano mais básico, que custa 29 dólares por mês, você pode criar um blog e o site do e-commerce, não existe limite na inclusão de produtos, pode incluir até duas contas dos membros da sua equipe e o certificado SSL é gratuito.

2. Iluria

O Iluria é voltado para pequenos e médios empreendedores, já que o orçamento inicial para abrir a sua loja virtual é baixo. Você pode testar a plataforma gratuitamente durante 15 dias, selecionando o Plano Degustação, que permite a inclusão de 15 produtos.

Já o plano mais barato é o Plano 50, cujo limite de produtos é de 50 itens, custando R$ 9,90 por mês. Todos os planos têm as mesmas funcionalidades e o que muda é a quantidade de produtos permitidos.

No Iluria, o cliente consegue fazer o pagamento sem sair da sua loja, o frete pode ter valor fixo, manual ou automático, existe a integração com intermediadores de pagamentos e os layouts são personalizáveis, ou seja, não é preciso ter conhecimentos técnicos avançados.

Dessa forma, essa plataforma de e-commerce atende bem aqueles que estão iniciando no mundo dos negócios. No entanto, o limite de produtos no plano máximo é de 5.000 itens, então grandes empresas podem não conseguir usufruir do Iluria.

3. Nuvemshop

A Nuvemshop é uma plataforma de e-commerce brasileira que lidera na América Latina, apresentando fácil manuseio e tecnologia robusta. Outro benefício fica por conta da alta disponibilidade do site.

Essa plataforma tem mais de 40 layouts personalizáveis, é associada com o Google Analytics e faz integração com serviços de envio, como Correios, e de pagamentos, como o Paypal. Além disso, a Nuvemshop também está integrada à Loja do Facebook e ao Instagram Shopping.

Você pode testar esse site por 30 dias grátis. Já o plano mais escolhido tem o valor de R$ 99,90 por mês e R$ 0,99 a cada venda concluída. Enquanto isso, o plano mais básico custa R$ 14,90 e R$ 2,00 a cada venda finalizada.

Nos primeiros 90 dias, você fica isento de pagar as tarifas das vendas realizadas nesses planos. A Nuvemshop é recomendada tanto para pequenas quanto para grandes empresas.

4. Tray

Se você deseja ter todos os recursos e funcionalidades importantes do seu negócio virtual reunidos em um lugar só, talvez a Tray seja a opção ideal.

Isso porque ela oferece ferramentas de e-mail marketing, logística, segurança e aplicativos para dispositivos móveis. Outros canais de venda, como o Instagram, Facebook e Google também são integrados.

A Tray também oferece mais de 110 temas para você escolher e personalizar. O plano mais básico permite a inclusão de 100 produtos, 10.000 visitas mensais, suporte por e-mail e integração com os marketplaces, custando R$ 49 por mês.

5. Loja Integrada

Outra plataforma de e-commerce brasileira é a Loja Integrada, que apresenta diversas vantagens, como criação rápida da loja virtual, boa usabilidade, variedade de temas e possibilidade de personalização, integração com sistemas de frete e meios de pagamentos.

Você ainda pode criar cupons de descontos, captar e-mails, oferecer valor mínimo para a isenção de frete e monitorar as suas campanhas de marketing pelo Google Analytics.

No entanto, o maior benefício de todos é poder fazer tudo isso gratuitamente. É possível escolher o plano grátis e incluir até 75 produtos, ter 5.000 visitas por mês e começar a vender na internet sem pagar a plataforma por isso.

6. Magento

Uma plataforma que vem se destacando no ramo do e-commerce é a Magento, que já tem mais de 240 mil lojas virtuais, incluindo empresas renomadas como a Adidas e a Coca-Cola.

Essa é a plataforma de e-commerce mais utilizada no mundo, sendo open source, robusta e permitindo a configuração de tudo dentro do seu site. Isso garante que o site seja adaptado a cada negócio.

Além disso, a Magento é segura, tem integração com outros sistemas, como os marketplaces, e atende negócios de diferentes portes. E o grande benefício é poder ser usada de forma gratuita.

7. Woocomerce

Por último, temos o Woocomerce, que também é uma das plataformas mais utilizadas no mundo. Ele é um plugin do Wordpress que permite a transformação da plataforma CMS (Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) em loja virtual.

Sendo assim, é gratuito, apresenta uso intuitivo e os recursos necessários para qualquer e-commerce, como o gerenciamento de estoque e carrinhos de compras.

O Woocomerce também tem personalização rápida, permite a integração com outros sistemas, apresenta variedades de temas e é indicado para pequenos negócios.

Como você pôde perceber, cada opção apresenta vantagens específicas que podem ou não ser úteis para o seu negócio. Para selecionar a que mais se encaixa na sua empresa, não se esqueça de analisar o limite de produtos permitidos, o preço e a facilidade de uso.

Se possível, utilize os testes gratuitos para experimentar as alternativas que mais chamaram a sua atenção e, assim, veja quais são os recursos e funcionalidades imprescindíveis para o seu negócio.

Agora que você já conhece as principais plataformas de e-commerce do mercado, recomendamos que leia Como criar um site de vendas: o passo a passo para não errar!