Já sabe o que quer vender, ou já até vende em lojas físicas, mas gostaria de entrar no mundo dos e-commerces? No artigo de hoje vamos te mostrar como criar uma loja virtual em 7 passos simples.

Ficou interessado? Então continue a leitura!

Passo 1: escolha uma plataforma de criação de loja virtual

Aposto que a primeira coisa que você pensou ao decidir criar uma loja virtual foi contratar um profissional para fazer tudo. Se você não é da área de TI, isso pode parecer a única opção, mas acredite, não é.

Você pode utilizar uma plataforma de criação de e-commerces. Esse tipo de software permite que você crie sua própria loja online, sem precisar de habilidades avançadas de TI, conhecimento de codificação ou uma dúzia de telas de computador.

Tudo que você precisa é de uma conexão à Internet e uma ótima ideia de negócio! Portanto, para criar uma loja virtual de maneira simples, o primeiro passo é escolher a sua plataforma de criação de lojas virtuais.

Existem muitos construtores de lojas online por aí. Alguns são baratos, alguns são caros, alguns são confiáveis ​​e outros não.

Com tantas opções para escolher, achamos que seria mais fácil a gente já te dar uma lista com alguns confiáveis:

Para escolher o construtor de lojas virtuais certo para o seu negócio, analise o que cada um deles tem a oferecer e compare com as necessidades reais do seu empreendimento.

Passo 2: personalize essa plataforma

Depois de selecionar um modelo/tema, vá até a ferramenta de administração da sua loja para começar a personalizar.

Nessas plataformas, a customização é fácil e você pode alterar praticamente qualquer coisa. Isso inclui:

  • Tamanho do texto e fonte;
  • Paleta de cores;
  • Imagens;
  • Posicionamento de produtos;
  • Descrições dos produtos;
  • Links para mídias sociais.

E a lista continua...

A maioria dos construtores de lojas virtual também permite incorporar aplicativos. Eles são encontrados no mercado de aplicativos e podem ser usados ​​para abranger todos os recursos de que você precisa que a plataforma talvez ainda não tenha embutido.

Passo 3: compre seu domínio

O domínio do seu site é o endereço dele. Por exemplo, no caso do site da Hosts Green o domínio é hosts.green.

Os domínios mais conhecidos no Brasil são os finalizados com .com ou .com.br. Para comprar um domínio .com.br é preciso entrar no site registro.br, checar se o domínio que você quer está disponível e finalizar a compra.

Vale lembrar que esse domínio, com o código do país (.br) é adequado apenas se você for vender exclusivamente em solo brasileiro.

Se você for vender para diversos países, prefira o domínio .com apenas.

Passo 4: torne seu site seguro para compras online

A segurança é uma grande preocupação para aqueles que realizam compras virtuais. Por isso, é importantíssimo tornar seu site seguro. E é mais fácil do que você pensa!

Para isso, você precisa que seu site seja acessado através de uma conexão HTTPS. Isso pode ser feito através de um certificado SSL. SSL significa Secure Socket Layer. Ele criptografa os dados de seus usuários, tornando sua experiência de compra online totalmente segura.

Esse certificado gera dois benefícios importantes para o seu negócio:

  • Os clientes se sentirão seguros comprando em sua loja.
  • O Google premiará sua loja com classificações mais altas.

A maioria das plataformas de comércio eletrônico inclui isso em seus planos, mas se não o fizerem, eles terão isso como um complemento.

Para saber mais leia: O que é HTTPS? Entenda tudo sobre este certificado.

201917Jun_Hosts.green_ctablog_v4

Passo 5: adicione seus produtos

Agora que você já sabe como criar uma loja virtual, é hora de adicionar seus produtos ao seu site. As principais informações que você precisa para adicionar um produto são:

  • Nome;
  • Preço;
  • Categoria;
  • Descrição;
  • Peso (para produtos físicos).

Diferentes criadores de websites de comércio eletrônico têm limites diferentes sobre:

  • O número de produtos que você pode enviar;
  • O número de opções para cada produto (o mesmo produto, mas em um tamanho ou cor diferente);
  • O número de variantes de produto (uma combinação de duas opções: por exemplo, uma camiseta azul em tamanho médio).

Certifique-se de verificar se o limite da plataforma de criação que você escolheu atende às necessidades da sua empresa.

Também é necessário colocar o número de produtos que você tem em estoque ao cadastrar produtos. Assim, o próprio sistema fará na gestão de estoque e atualizará o produto para esgotado quando atingir o limite de compras.

Passo 6: escolha e contrate os mediadores de pagamento

Em seguida, você precisa configurar sua forma de pagamento. Essa é uma parte crucial da conversão de um visitante em um cliente.

Os desenvolvedores de sites de comércio eletrônico ajudam você a conectar-se diretamente a várias opções de pagamento diferentes, como PayPal, PagSeguro, MoIP e MercadoPago.

Diferentes métodos de pagamento vêm com diferentes taxas. Certifique-se de que você sabe exatamente quanto estará pagando e o que estará pagando.

Taxas de cartão de crédito são inevitáveis. Eles são cobrados pelo provedor do cartão e depois repassados ​​pelas plataformas.

A cobrança geral pelo uso de processadores de pagamento varia, normalmente de cerca de 1% por transação a 3% por transação.

Passo 7: disponibilize opções de frete

Se você está criando uma loja virtual, é sinal que não quer apenas vender em lojas físicas, e sim aumentar sua área de atuação. Por isso, é importante pensar nas opções de frete para envio dos seus produtos.

O primeiro passo para isso é adicionar o seu endereço, ou seja, de onde os produtos irão sair. Assim você garante que as taxas de envio e os impostos estarão corretos.

Depois de adicionar seu endereço, é hora de pensar para quais zonas de envio você deseja enviar. A maioria das lojas brasileiras envia para todo o território nacional.

As taxas de envio variam entre os países e regiões (zonas) para onde você envia. Você pode cobrar taxas diferentes para os clientes, dependendo da zona em que estão.

Se você for uma loja com sede em São Paulo, por exemplo, poderá cobrar frete mais barato para clientes em um estado mais próximo do seu centro de distribuição.

Seu site mostrará para quais zonas você envia, juntamente com todas as suas taxas de envio individuais. Vamos ver algumas opções:

  • Frete grátis

Se você puder, oferecer frete grátis é um gatilho de venda fantástico. Dica rápida: ofereça frete grátis para pedidos acima de um determinado valor. Isso pode compensar os custos de oferecer frete grátis e aumentar o valor médio do pedido.

Se você está vendendo produtos baratos, é mais difícil tornar o frete grátis lucrativo, portanto, o frete grátis funciona melhor quando se vendem itens de luxo.

  • Frete fixo

Nesse caso é oferecida a mesma taxa de envio, independentemente do produto. O envio por frete fixo é muito útil para campanhas de marketing. Você poderia prometer “envio por apenas 5,00 qualquer lugar de São Paulo”; ou até mesmo oferecer o mesmo valor para qualquer lugar do país.

  • Cotações em tempo real

Nesse caso, você calcula os preços de frete de acordo com as variáveis, incluindo tamanho da encomenda, peso e destino.

Os clientes gostam dessa opção porque é honesta e transparente. No entanto, alguns consumidores podem ficar “com preguiça” de perguntar o frete e desistem da compra.

  • Entrega na loja física

Se você possui uma loja física, convide seus clientes a retirar seus pedidos pessoalmente na loja, sem a necessidade de pagamento de frete. Agora que você já sabe como criar uma loja virtual é importante se preocupar com uma outra questão: seu site precisa estar no ar e disponível 24h por dia, 7 dias por semana. Para isso, é necessário monitorar o status do seu site! Leia o nosso conteúdo completo sobre o assunto clicando aqui.

201917Jun_Hosts.green_ctablog_v3