Você já parou para se perguntar como é possível acessar diferentes páginas na internet? Para que esse processo aconteça, o servidor DNS é uma peça fundamental.

Ele é responsável por permitir que você consiga acessar um site ao digitar um endereço nominal e não uma sequência numérica e com pontos, que é o endereço IP.

Quer entender melhor esse assunto? Então, continue a leitura, porque vamos mostrar o que é o servidor DNS, para que serve, como funciona e o que fazer caso ele dê erro ou não esteja respondendo.

O que é e para que serve o servidor DNS?

Para que você possa entender como funciona o servidor DNS, primeiro é importante saber o que ele é. Sendo assim, vamos começar pela sigla.

“DNS” significa Domain Name System. Ao traduzir para o português, o termo é “Servidor de Nomes de Domínio”.

A principal função desse servidor é mudar o domínio do site (ou seja, o nome que digitamos para entrar em uma página, como https://hosts.green/) para uma sequência numérica que é representada pelo IP do site.

O que isso significa? O servidor DNS facilita a transferência de dados entre os diferentes computadores, permitindo o acesso à internet.

Outra função importante do servidor DNS diz respeito ao banco de dados, em que o próprio servidor permite que vários dados sejam armazenados.

No entanto, é importante lembrar que esse armazenamento é limitado, então apenas um DNS não é capaz de guardar todas as informações referentes ao endereço IP e ao domínio.

Quais são os servidores DNS mais utilizados?

Como apenas um servidor não pode armazenar todos os dados sobre domínios e endereços IP, existe uma enorme quantidade de servidores DNS espalhados mundo afora.

Dessa forma, é possível que a internet funcione da forma adequada, facilitando bastante a vida dos usuários, já que eles não precisam saber qual é o endereço IP de todos os sites que desejam acessar.

Nesse contexto, existem diferentes tipos de servidor DNS. Um deles é o TDL Name Server, responsável por gerenciar os dados de domínios que têm o final “.com”.

Outro exemplo é o DNS recursivo. Ele é usado quando são emitidas várias solicitações em um curto tempo, mas não aparecem respostas. Por isso, ele aciona outros servidores para que a solicitação finalmente seja atendida.

Temos também o Root DNS Server, que é acionado no momento em que o DNS recursivo solicita um auxílio ao buscar determinada informação.

Por último, existe o Name Server Autoritativo, responsável por fornecer as informações mais importantes relacionadas ao domínio no qual ele serve.

Como funciona o servidor DNS?

Certamente você ainda está com dúvidas sobre como funciona o servidor DNS, não é mesmo? Então, vamos esclarecer isso agora.

O servidor DNS tem um banco de dados que consegue relacionar os endereços nominais aos endereços IP.

Sendo assim, esse servidor faz a conexão entre a sequência numérica e de pontos com o site representado. Logo, consegue identificar e direcionar para a conexão qual é o servidor de destino que tem o site.

Vamos supor que você queira entrar no nosso site. Então, após digitar “hosts.green” no seu navegador, o servidor DNS vai iniciar o processo de procurar nos arquivos de host um arquivo de texto específico que faça o mapeamento dos endereços nominais em endereços IP.

Assim, caso encontre esse arquivo, você consegue acessar a página. Já se ele não conseguir encontrá-lo, a busca se dá pelo cache, onde dados são armazenados temporariamente.

Geralmente, são os navegadores e os provedores de internet que armazenam esses dados. Caso nenhuma informação seja encontrada, aparecerá uma mensagem de erro no final.

Como você pôde perceber, enquanto o domínio foi criado para que os humanos possam compreender o acesso ao site, o endereço IP foi feito para que as máquinas entendam o acesso.

Teste Hosts Green gratuito

Enquanto isso, o servidor DNS funciona por meio de uma organização hierárquica.

Desse modo, o servidor DNS é capaz de fazer com que a navegação seja mais fácil e amigável para os usuários. Afinal, já imaginou precisar sempre digitar uma sequência de números e pontos para acessar um site? Complicado, né?

Além de perder um tempo considerável tentando lembrar dessa sequência e digitá-la, ainda é possível que você erre um ou dois números e, assim, não consiga acessar a página.

Se for bem configurado, o servidor DNS consegue reduzir o tempo que leva para fazer a identificação dos IPs. Assim, a conexão fica bem mais rápida.

O que fazer quando o servidor DNS não responde ou dá erro?

Caso o servidor DNS não esteja respondendo, isso significa que você precisa seguir alguns passos para corrigir o problema.

Primeiro, verifique as configurações de DNS. Para isso, entre na Central de Redes e Compartilhamento, acesse o nome da conexão, depois aperte em "Propriedades" > “Protocolo TCP/IPv4″ > “Propriedades”.

Assim, vai aparecer uma tela com as informações do endereço IP e do DNS que foi fornecido pelo provedor de internet. Então, veja se os dados estão corretos.

Você também pode tentar reiniciar o seu modem, afinal, os dispositivos de conexão com a rede têm servidores internos de DNS.

Portanto, com o objetivo de fazer a comunicação com os sites externos, eles utilizam os servidores de sua própria rede. Logo, para conseguir se conectar, vale a pena reiniciar o modem.

Outra tentativa que você pode aplicar é reiniciar as configurações do cache do seu computador. Nesse caso, é necessário apertar “Windows + R” e, em seguida, digitar “cmd” e clicar em “enter” para que você possa abrir o prompt de comandos.

Quando a tela aparecer, basta digitar “ipconfig /flushdns”, esperar que o comando seja executado e, logo depois, reiniciar o computador.

Ainda que o servidor DNS seja fundamental para que você possa acessar os sites na internet, nem sempre ele vai funcionar do modo ideal.

Isso acontece por diferentes motivos, como uma falha na rede mundial ou na configuração incorreta do computador ou do modem. Existe também a possibilidade de o servidor simplesmente parar de funcionar.

Portanto, é válido tentar todos os passos que listamos acima para ver se algum deles vai restaurar o funcionamento correto do servidor.

Agora que você já sabe o que é o servidor DNS, que tal começar a fazer o monitoramento de hosts em tempo real? Para isso, teste gratuitamente o Hosts.Green!